segunda-feira, 13 de julho de 2009

o melhor origamista do mundo

o melhor origamista do planeta para mim é o satoshi kamiya, porque ele foi que enventou o origami do dragao cines e o ancient dragon, e o primeiro origami que ele enventou foi o pegasus.
o segundo melhor origamista para mim é o eric joisel porque enventa origamis com as caras de pessoas e ele nao chega aos pés de satoshi kamiya porque ele nao inventou ninhum dragao com escamas.
o terceiro melhor é eu, eu acho porque eu enventei um dragao mas voces nao podem ver porque o meu celular sumiu.

tchau gabriel thome

os promeiros origamis

Quando crianças, Akio e Mari freqüentavam a Escola Japonesa de Itatiba e foi lá que surgiram as primeiras dobras, os primeiros origamis.
Akio adquiriu uma habilidade incrível para fazer origami: dobras bem marcadas e perfeitas para fazer desde origamis simples até os mais complexos.
Mari sempre gostou muito de brincos dos mais diversos tipos, tamanhos e cores.
Assim, associando o interesse do Akio por origami com a paixão da Mari por brincos, surgiu a A&M Origami.
A montagem dos primeiros pares de brinco foi em 2003. Estes foram oferecidos aos amigos e presentes no tradicional Yakisoba, que acontece na cidade de Itatiba.
Atualmente, A&M tem uma equipe para a montagem dos brincos e dos artigos de decoração para ser possível divulgar seu trabalho para Itatiba e região, em festas, feiras, festivais orientais e exposições.
Juntamente com seus revendedores, A&M consegue não só difundir seu trabalho, mas levar a diversos lugares um pouco da cultura japonesa, o origami.

tradução do origami

O Origami
ORI = Derivado de "ORU", verbo DOBRAR, em japonês
KAMI = PAPEL, em japonês

Associando estas duas palavras, temos:
ORI + KAMI = ORIGAMI

Portanto, a palavra ORIGAMI, significa dobradura feita com papel

histórico do Origami

A invenção do papel há cerca de 2.000 anos possibilitou aos japoneses criarem a fascinante arte da dobradura – origami – que reúne ricas simbologias, retratando a história e o folclore do Japão.
Segundo os historiadores, durante a antiguidade “kodai”, era que antecede a Medieval japonesa, Estado e religião eram unos e o origami era empregado, então, somente em ocasiões como coroação, casamento, funeral e festivais.
O origami se tornou mais popular a partir da era Heian (794-1192) e atingiu o auge durante o período Muromachi (1338-1392), quando foram criados cerca de 70 tipos de dobraduras. São remanescentes dessa época, as dobraduras do sapo, grou (tsuru), navio, cesto, balão, homem e lírio.
Como recurso didático, o origami teve seu valor reconhecido na era Meiji (1868), quando foi introduzido no jardim de infância e nos primeiros anos do curso primário. A partir da era Taisho (1912-1926), começaram a surgir os papéis coloridos e quadrados, de aproximadamente 15cm, difundindo ainda mais os origamis recreativos e educativos.
Atualmente, o origami tem-se revelado como um importante auxiliar no ensino básico da geometria além de desenvolver a capacidade motora e criativa do indivíduo.

a tradição do origami

Desde os mais remotos tempos, o grou (tsuru) ocupa um lugar privilegiado no mundo do origami. Primordialmente, ela simboliza a paz. Até hoje, fazer mil grous em origami significa sempre um desejo a ser realizado: a recuperação de um ser doente, a felicidade no casamento, a entrada para a Universidade, a obtenção de um bom emprego.
A primeira referência sobre a tradição das 1.000 grous se encontra relatada no livro “Senbazuru Orikata” (Dobradura de 1.000 garças) de Ro Ko Na, publicado em 1797. Nessa época, o papel utilizado era o “washi”, artesanal, fino e resistente, cuja fabricação data do período Nara (710 – 794). Hábeis artistas podiam obter de 10 a 100 garças em uma única folha de papel, conforme dobras e cortes que efetuassem.
Ainda hoje, o método básico – tipo grou– estabelecido pelo “Senbazuru” obedece a mesma seqüência. (Ver a instrução em em diagramas).
Há ainda outros dois livros que são considerados relíquias da arte do origami: o “Orikata Tehon Tyusingura” (Manual para dobrar figuras da peça kaburi Tyusingura) datado de 1800 e o “Kayaraso”, de 1845.
O primeiro que aborda um épico famoso no Japão – o dos 47 samurais que vingam a honra de seu suserano afrontada injustamente – foi impresso em xilogravura, em folhas avulsas de 45 x 30 cm. Num total de 12 folhas duplas, elas trazem de um lado, o desenho do cenário e das posições dos artistas; de outro, a maneira de dobra-los.
O segundo, “Kayaraso”, de autoria de Kazuyuki Adachi, é uma compilação de todas as informações possíveis sobre origami, recolhidas até aquela data. Trata-se de um importante livro, pois traz o modo de dobrar os utilizadíssimos “noshi”.
“Noshi” são envelopes artisticamente dobrados em fino papel artesanais, nas cores vermelho e dourado, e que encerram algum valor em dinheiro. São utilizados até hoje para comemorar nascimentos, casamentos, o dia das meninas (Hinamatsuri dia 3 março) e como oferendas religiosas nos templos shintoístas.
O “Kayaraso” ainda traz dobraduras para aranha, macaco, camarão e bonecos principalmente para o Dia das Meninas totalizando 36 modelos, dos quais muitos foram explorados no presente livro, comprovando sua atualidade.
Finalmente, existem ainda os “origami tsuki” que funcionavam como um selo de qualidade, conferindo autenticidade a documentos de valor (apólices de seguros, escrituras, doações etc) ou atestando a origem do fino trabalho dos artesãos de espadas. Também eram usados em oferendas religiosas nos templos.
Como se pode depreender do exposto, é difícil dissociar o origami do cotidiano japonês. Desde os imemoriais tempos em que, guardar um quimono, pela manhã e à noite, era uma verdadeira aula de origami e até hoje, quando o manuseio de minúsculos componentes eletrônicos exige a total exploração da chamada motricidade fina.

lenda dos 1000 tsurus

Lenda dos 1000 tsurus
O tsuru feito de papel se tornou símbolo de paz recentemente, como resultado da história de uma jovem japonesa chamada Sadako Sasaki.
Sadako nasceu em 1943. Tinha 2 anos quando a bomba atômica foi lançada em Hiroshima - Japão, em 6 de Agosto de 1945. Muitos vizinhos de Sadako morreram, mas Sadako não tinha se ferido. Ela cresceu. Sadako era uma garota forte, corajosa e praticava atletismo. Em 1955, depois de participar de uma grande corrida e fazer seu time vencer, ela se sentiu extremamente cansada e com tonturas. Depois que a tontura passou, Sadako pensou que devia ser apenas consequencia do esforço para corrida.
Um dia Sadako voltou a sentir muita tontura e não conseguiu levantar. Foi levada ao hospital e diagnosticada com Leucemia, a "doença da bomba atômica".
A melhor amiga de Sadako, Chizuko foi visitá-la no hospital. Levou-lhe papéis de origami e contou-lhe sobre uma velha lenda japonesa, a dos 1000 tsuru. Chizuko explicou que o tsuru é uma sagrada ave japonesa, vive 1000 anos e que se uma pessoa dobrasse 1000 tsuru de papel teria um desejo concedido. Sadako ficou com esperança de que os deuses concedecem-na a cura e então pudesse correr novamente. Assim, Sadako passou a dobrar os tsuru de papel, sua família frequentemente visitava-a no hospital, consersava e ajudava Sadako a dobrar os tsuru. No entanto antes de completar os 1000 ela veio a falecer, no dia 25 de Outubro de 1955, aos 12 anos.
O principal dessa história é que ela nunca desistiu. Ela continuou a dobrar os papéis enquanto morria.
Inspirados na sua coragem e força, Seus amigos e colegas de sala montaram um livro com as cartas escritas por ela e publicaram. Dessa maneira, eles começaram o sonho de construir um monumento para Sadako e para todas as crianças que faleceram devido a bomba atômica. Jovens japoneses passaram a arrecadar dinheiro para esse projeto.
Em 1958, a estátua de Sadako segurando um tsuru dourado foi construído no Parque da Paz em Hiroshima. As crinças também fizeram um desejo, escreveram na estátua e leram-no: "Esse é o nosso grito. Essa é a nossa reza. Paz no mundo!"

domingo, 12 de julho de 2009

os origamis mais dificeis que existe!

primeiramente o dragao chines.


horas de fazer origami: 10 horas
criador:Satoshi Kamiya
diagrama:ele nao fala como que faz o dragao cines.

e o segundo origami mais difil do mundo é o ancient dragon.


horas de fazer origami:6 horas e 30 minutos
criador:satoshi kamiya
diagrama:esta no livro works of satoshi kamiya.

Site de diagrama de origami

olá pessoal de novo!
hoje eu vou dar um site que tem diagramas de origami de nivel facíl, intermediarioe e complexo.
www.origami.com
tchau.

Livros de Origami para Download Grátis

Olá, meus queridos APO's (Apaixonados por Origami)!

Vou ensinar o caminho para vocês fazerem o download
de 03 livros de origami, completamente grátis!
Vocês precisam entrar neste site:

http://www.origami-shop.com/love-origami-convention-book-xml-218-734.html

No final da página, vocês vão clicar na palavrinha ICI, escolhendo
o documento em .rar ou em .pdf. Observem que lá está escrito assim:

A télécharger ici (.rar 14 Mo)
ou ici (.pdf 28 Mo)
(click droit -> Enregistrer la cible du lien sous...)

É só clicar sobre a palavrinha ICI que está destacada em vermelho, que o download vai começar. Então é só esperar e depois aproveitar.

Será um download para cada livro. Se vocês se interessarem pelos três livros de origami grátis, terão que baixar individualmente os outros dois, que se apresentam nessa mesma página que indicamos acima. A operação é a mesma, depois de escolher o livro desejado com o mouse.